Friday, Mar 31st

Last update:01:09:50 PM GMT

Headlines:
You are here: CULTURA Artes Plásticas Guineense mostra realidade de seu país através da pintura

Guineense mostra realidade de seu país através da pintura

Uma exposição de pintura em óleo sobre tela, denominada "Cores da Esperança, a arte que ajuda" do artista plástico bissau-guineense Sidney Cerqueira decorre até 16 de outubro, no Palácio da Cultura Ildo Lobo, na Capital.

 

 

A mostra que apresenta quadros excelentes, trás de inovadora, um cunho social com a participação de crianças do Projeto Nôs Kaza - Centro de Emergência Infantil da Praia que têm expostas trabalhos resultantes de sua participação num atelier com o artista.

 

Questionado sobre o que busca mostrar nos seus trabalhos, Cerqueira que afirma estar atualmente a tentar misturar o abstrato com o figurativo, após ter passado pelo abstrato e pela paisagem, diz que nas suas pinturas, um dos principais objetivos é retratar a Guiné [Bissau].

 

"Falo muito da violência doméstica, de crianças desfavorecidas. Apelo muito através dos quadros mas infelizmente hoje em dia muita gente não se preocupa com o que os artistas plásticos tentam dizer através das pinturas, das esculturas, limitam-se apenas a olhar para a obra e dizer, é bonita vou levar para a casa, sem saber o que está por detrás", lamenta, acrescentando que por isso passou a recorrer a poemas para servirem de legenda.

 

Quadros com títulos como O Menino Azul, Mulher como se nada fosse, Justiça, A Driva, Bambaram, Cores da Minha Terra e Herança são algumas obras que o visitante da mostra pode apreciar e tentar decifrar a mensagem que o criador quer passar.

 

De entre eles, uma salta logo á vista de quem entra na sala para visitar a mostra e tem como título "Á Driva".

 

O artista contou ao NhaTerra Online que a pintura é um retrato da situação da Guiné Bissau e que a inspiração veio do quadro A Jangada da Medussa do francês Theodore Gericault, o primeiro a retratar um negro, sem ser no sentido pejorativo.

 

Partindo dessa inspiração, Cerqueira que está na arte desde 2004 e vive em Portugal, onde estuda Letras, disse á reportagem que pegou nas cores da bandeira de seu país para através de um olhar crítico fazer o ponto da situação do estado da nação bissau-guineense.

 

Segundo ele, desde a morte de Amílcar Cabral, passando pela Independência até chegar aos dias de hoje, a Guiné está "Á Driva" e por isso ter utilizado uma jangada á driva no meio do mar carregando elementos que simbolizam a morte, mãe chorando o filho que morreu e que nunca vai ter o corpo para enterrar, sangue, canseira, desespero, fé, entre outros.

 

Mas apesar da situação difícil, Cerqueira acredita em dois elementos presentes na obra e que podem mudar o rumo dos acontecimentos, a fé retratada pela religiosidade e a esperança simbolizada por um barco de cor verde lá longe no horizonte e que traz a próxima geração guineense.

Comentários  

 
+1 #1 Ilana 12-11-2013 21:02
Olá, boa noite!

Sou brasileira e estou morando em Guiné Bissau até completar 1 ano. Sou missionária e professora e ficarei até agosto do próximo ano, irei desenvolver uma EXPOSIÇÃO de artes com os alunos de de da Missão Batista Bafatá e gostaria de receber mais algumas fotos sobre as suas obras para usá-las como referência para os professores buscarem inspiração nos artistas e ao mesmo tempo levá-las aos seus alunos. Aguardarei resposta.

Atenciosamente,
Ilana Bispo.
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

JoomSport Season Table

 

A

Team
Wins DRAW Lost Points
1 Académica do Porto Novo [SA] 0 0 0 0

B

Team
Wins DRAW Lost Points
1 Mindelense [SV] 0 0 0 0