Friday, Mar 31st

Last update:01:09:50 PM GMT

Headlines:
You are here: ECONOMIA Mundial Agência da ONU critica medidas de austeridade como forma de conter efeitos da crise

Agência da ONU critica medidas de austeridade como forma de conter efeitos da crise

 

A Agência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (cuja a sigla em inglês é Unctad) condenou ontem (11) as propostas, analisadas por alguns países que sofrem com os impactos da crise económica internacional, de aumento de impostos.

 

Medidas de austeridade são defendidas pelas autoridades gregas, italianas e espanholas. Para o órgão, o ideal é reduzir as tarifas para que as famílias se sintam estimuladas a consumir.

 

Pelo Relatório sobre Comércio e Desenvolvimento 2012, divulgado pela Unctad, haverá um crescimento económico global de 2,3% este ano - 4 pontos a menos do que o crescimento registrado em 2011.

 

De acordo com o documento, as políticas de austeridade "não conseguiram gerar crescimento económico", e são "claramente o caminho errado".

 

"Aumentar os impostos em um momento de recessão não é uma boa ideia, exceto, talvez, em certos casos", disse o diretor da Divisão de Estratégias de Desenvolvimento da Unctad, Heiner Flassbeck. Para ele, a redução dos impostos para as empresas é "a coisa mais estúpida" e "os negócios não são determinados por impostos, mas pela procura".

 

Em seguida, Flassbeck acrescentou: “[Reduzir os impostos às famílias] seria sim um grande benefício para as empresas e os governos". "A austeridade é um desastre", reforçou ele, defendendo o estímulo como "a única maneira de sair da crise."

 

Para o diretor, os governos devem gastar principalmente com políticas públicas que leve ao estímulo do mercado de trabalho e a condições de redução das desigualdades. Caso contrário, segundo ele, a economia entrará em "colapso".

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

JoomSport Season Table

 

A

Team
Wins DRAW Lost Points
1 Académica do Porto Novo [SA] 0 0 0 0

B

Team
Wins DRAW Lost Points
1 Mindelense [SV] 0 0 0 0